terça-feira, abril 27, 2010

O PS matou os professores


Henrique Raposo (www.expresso.pt)
9:00 Terça-feira, 27 de Abril de 2010
Acabar com o chumbo por faltas é mais um capítulo do facilitismo que destrói o futuro dos mais pobres. "Não tens de aprender. E nem sequer tens de ir às aulas", eis a herança do PS noensino.
I. Já não há palavras para descrever a podridão politicamente correcta que é o Ministério da Educação, e, por arrastamento, a escola pública. Os professores já estavam proibidos de chumbar alunos mesmo quando estes ignoram as matérias básicas. Agora, ficámos a saber que os professores deixam de ter a possibilidade de chumbar um aluno por faltas. É uma alegria, a escola pública. "Não tens de aprender, e nem sequer tens de ir às aulas", eis a herança que o facilitismo do PS deixa no ensino.
II. O socratismo destruiu a figura do professor. Fica a impressão de que o professor passou a ser um merobabysitter dos monstrinhos que os pais deixam na escola. O professor não tem a autoridade pedagógica para instruir, e também não tem autoridade moral para educar. O professor não pode instruir os alunos, porque o facilitismo impede rigor e exigência. Todos têm de passar, porque o Ministério quer boas estatísticas. Resultado: milhares de pessoas chegam à faculdade sem saber escrever em condições. Depois, o professor não tem autoridade moral sobre os alunos. A falta de educação campeia pelas escolas. O fim do chumbo por faltas é só mais um prego no caixão da autoridade moral do professor. Nem por acaso, o i, há dias, trazia este desabafo de uma professora: "A partir do momento que, por exemplo, uma suspensão de um aluno não conta como falta para acumular e para reprovar de ano, que efeito é que uma sanção destas pode ter?".


3 comentários:

Kim disse...

Qualquer dia nem é preciso estudar para tirar o curso. Basta ir à Net e aí tudo se resolve.
Abraço futuro papá!

Rui disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
RS disse...

Mestre Kim. Não é qualquer dia, já está a acontecer. Os alunos têm de passar de qualquer maneira. E quando alguns professores não dão nota positiva, a direcção das escolas passa os alunos administrativamente. Os professores são pressionados fortemente para dar notas positivas, mesmo quando os alunos valem zero.
Está tudo feito para um indivíduo que nasça hoje (por ex.) saber que tem o 12º ano garantido.
Mas também está tudo feito para depois ir trabalhar por 500€/mês, porque os bons empregos/cargos/"tachos" estão já reservados para os familiares dos do costume - vejam-se casos como o do "astronómico" Rui Pedro Soares. E estes frequentam bons colégios particulares, onde se aprende a sério.
Portanto, como afirma o Prof. Medina Carreira, "tudo isto é uma mentira".
Mas "O povo é sereno" - como dizia o outro.
"Manso e Estúpido" - acrescento eu!

Obrigado e abraço kim!