sábado, janeiro 31, 2009

DIA NACIONAL DO SARGENTO



Passam 118 anos sobre a "Revolta do Porto”, primeira tentativa de implantação da República, em que os Sargentos da guarnição do Porto tiveram um papel de enorme relevância e significado histórico, nem sempre devidamente reconhecido ao longo do tempo. 

Há muito que os Sargentos de Portugal, congregados na sua associação representativa de classe, a ANS, assumiram esta data como o seu dia nacional.

quarta-feira, janeiro 28, 2009

VIVA LA VIDA

Mulher norte-americana dá à luz oito bebés.

27.01.2009 Fonte: Reuters, In Público On-line

Uma mulher do estado norte-americano da Califórnia deu à luz oito bebés, seis rapazes e duas raparigas, às 30 semanas de gravidez. Os médicos dizem que a situação está estabilizada, mas lembram que a próxima semana é crítica para a sobrevivência de todos os bebés. O mais pequeno pesa apenas 680 gramas.

quinta-feira, janeiro 22, 2009

EXEMPLO CHINÊS

Três condenações à morte devido ao leite contaminado na China.
TSF On-line, hoje às 13:02

Três homens foram condenados à morte, esta quinta-feira, por envolvimento no escândalo do leite adulterado com melamina, que matou seis crianças no ano passado na China e causou 300 mil doentes.
A antiga presidente e directora-geral, Tian Wenhua, do grupo Sanlu, uma das empresas lácteas que produziram leite contaminado na China, foi condenada a prisão perpétua.
Os seus colegas de Sanlu foram condenados a penas de cinco a 15 anos de prisão.
Tian Wenhua foi acusada por três antigos executivos de Sanlu, um dos quais apareceu numa cadeira de rodas, depois de ter ficado com as pernas inutilizadas após uma tentativa de suicídio.
Zhang Yujun, que produziu e vendeu cerca de 600 toneladas de leite adulterado, foi o primeiro réu condenado à morte por ter colocado em perigo a segurança pública.
Outros dois réus foram condenados à morte poucos meses depois do escândalo que gerou uma verdadeira polémica na China e levou à retirada de todo o mundo de produtos chineses contendo leite. (...)

Em Portugal a culpa “morreria solteira”!

quarta-feira, janeiro 21, 2009

COMPULSIVO 3


Meta do Governo é manter postos de trabalho, diz Vieira da Silva.
TSF Online, Hoje às 06:26

O ministro do Trabalho admitiu que a meta do Governo já não é criar 150 mil empregos, mas manter os postos de trabalho que existem numa altura em que as previsões do Governo para 2009 falam num aumento da taxa de desemprego para 8,5 por cento.
«Seguramente que neste contexto o Governo não vai cumprir o seu objectivo de a economia portuguesa gerar 150 mil postos de trabalho. Seria algo de absolutamente espantoso que nos colocaria de certo como um exemplo único na economia mundial», afirmou Vieira da Silva.

Mais uma promessa cumprida!!!

domingo, janeiro 18, 2009

quinta-feira, janeiro 15, 2009

A EDUCAÇÃO COMEÇA EM CASA

O êxito na escola continua a ter uma marca de classe, confirma estudo do Ministério da Educação.

(...) Mas o progresso entretanto registado entre os jovens continua a ser marcado por "processos de selecção social", adverte-se. Por um lado, à entrada do ensino secundário – e, portanto, quando já está ultrapassada a escolaridade obrigatória –, verifica-se "um peso expressivo de alunos oriundos de famílias com recursos escolares e profissões com estatuto socioeconómico elevado". Por outro, o maior ou menor sucesso aparece muito associado à "linhagem".
As diferenças são ainda esmagadoras: os jovens inquiridos "que têm mais frequentemente trajectos escolares marcados por um elevado desempenho escolar [65,8 por cento] são oriundos de famílias vinculadas a profissões altamente qualificadas". Aquela percentagem desce para 37,9 por cento entre os estudantes oriundos de famílias operárias. (...)

Público On-line 14.01.2009 – 10h11 Clara Viana

GUERRA DE CIVILIZAÇÕES 2

Polémica com casamentos entre portuguesas e muçulmanos
P&R: que "sarilhos" podem as mulheres arranjar?

Quem quiser casar com um muçulmano deve fazê-lo pelo civil ou pelo religioso ou por ambos?
Um xeque contactado pelo PÚBLICO, que pediu para não ser identificado, explica que é aconselhado aos casais em Portugal que, para além do religioso, façam também um casamento civil, garantindo assim que a união se rege pela lei portuguesa. No entanto, sublinha, nos últimos tempos, ele próprio tem sido mais cauteloso nesse aconselhamento, porque pode acontecer, por exemplo, que um imigrante queira casar pelo civil só para obter papéis que lhe dêem a nacionalidade. "Por isso, por vezes aconselhamos a fazer o religioso para ver se o casal se dá bem, e só depois avançar para o civil."

Para resolver problemas relativos ao casamento, o que é que prevalece: a lei islâmica ou a portuguesa?
Por enquanto, o casamento realizado apenas na mesquita não tem qualquer valor perante a lei portuguesa. A comunidade aguarda uma alteração legislativa que permita que o civil se realize ao mesmo tempo que a cerimónia na mesquita, tal como acontece na igreja. Com um casamento civil, a mulher (tal como o homem) pode sempre recorrer à lei portuguesa para proteger os seus direitos.
Pode uma mulher casada com um muçulmano ser levada para outro país e ver-se privada dos seus direitos?
Se a mulher viajar para o país do marido "o que pode acontecer depende das famílias", explica o xeque. "Se forem mais conservadoras, ela poderá ter que seguir um estilo de vida mais tradicional".

Podem ser-lhe tirados os filhos?
De acordo com a lei islâmica, não, garante o xeque. "O que a “sharia” diz é que os filhos devem ficar com a mãe até aos 12, 13 anos". Claro que o marido pode ir contra a lei e ficar com os filhos pela força - mas também um não muçulmano pode fazer.

O marido pode bater na mulher?
"O Corão é perfeitamente contra", diz o xeque. Em causa está a palavra “darb” num dos versículos do Corão que se refere ao adultério. "É uma palavra que tem 17 significados", pelo que há quem defenda que deve ser lida como "bater". Não é essa a leitura defendida em Portugal.

Para haver divórcio basta ao marido dizer três vezes “eu te repudio”?
Sim, isso é suficiente para o divórcio, no caso do homem. Para se divorciar, a mulher tem que alegar uma razão (que pode ser, por exemplo, a violência doméstica). Mas se o casal tiver casado pelo civil o divórcio tem que decorrer de acordo com a lei portuguesa. O divórcio islâmico não tem valor legal.

Público On-line 15.01.2009 - 08h54 Alexandra Prado Coelho

quarta-feira, janeiro 14, 2009

GUERRA DAS BANDEIRAS



Militares podem reeditar guerra das bandeiras.
Novo Estatuto dos Açores Coloca Bandeira da Região a Par da Nacional.

Os militares podem continuar a recusar hastear a bandeira dos Açores nos quartéis apesar do novo Estatuto dos Açores assim o determinar.
As chefias militares poderão reeditar a "guerra das Bandeiras" com a entrada em vigor do novo Estatuto Político e Administrativo do Açores, promulgado pelo Presidente da República, Cavaco Silva, a 29 de Dezembro e que aguarda publicação no "Diário da República".
Diário Insular, 9 de Janeiro de 2009

Bandeira dos Açores

GUERRA DE CIVILIZAÇÕES

José Policarpo fala em “montes de sarilhos”.
Cardeal patriarca alerta portuguesas para riscos de casamentos com muçulmanos.

O cardeal patriarca de Lisboa surpreendeu ontem à noite o auditório do Casino da Figueira da Foz ao advertir as portuguesas para o “monte de sarilhos” em que se podem meter se se casarem com muçulmanos.
Falando na tertúlia “125 minutos com Fátima Campos Ferreira”, que decorreu no Casino da Figueira da Foz, José Policarpo deixou um conselho às portuguesas quanto a eventuais relações amorosas com muçulmanos, afirmando: “Cautela com os amores. Pensem duas vezes em casar com um muçulmano, pensem muito seriamente, é meter-se num monte de sarilhos que nem Alá sabe onde é que acabam.”
Questionado por Fátima Campos Ferreira se não estava a ser intolerante perante a questão do casamento das portuguesas com muçulmanos, José Policarpo disse que não. “Se eu sei que uma jovem europeia de formação cristã, a primeira vez que vai para o país deles é sujeita ao regime das mulheres muçulmanas, imagine-se lá”, ripostou José Policarpo à jornalista e anfitriã da tertúlia, manifestando conhecer “casos dramáticos”, que no entanto não especificou.
14.01.2009 - 08h56 Lusa

segunda-feira, janeiro 12, 2009

O MELHOR DO MUNDO

Cristiano Ronaldo eleito Jogador do Ano pela FIFA

12.01.2009 - 20h08 PÚBLICO

Se existe um português eleito o melhor do mundo em qualquer coisa, tem lugar aqui neste Blogue!

Parabéns Cristiano Ronaldo!

domingo, janeiro 11, 2009

EVOLUÇÃO

EUA: Mulheres preferem navegar na web a fazer sexo

Ter acesso à Internet é uma prioridade para 71% dos adultos norte-americanos, conclui um estudo patrocinado pela Intel. Ter relações sexuais ou ir jantar fora são actividades que podem ficar para segundo plano quando há uma ligação à rede.

O acesso à Internet é um bem essencial para a maioria dos adultos norte-americanos, revela uma pesquisa realizada pela Harris Interactive. Quase metade das mulheres inquiridas chegou mesmo a afirmar que prefere navegar na web do que manter relações sexuais.

Desde computadores portáteis a telemóveis, 71% dos inquiridos disse achar de elevada importância ter permanentemente algum dispositivo que possibilite o acesso à Internet e 65% chegaram mesmo a afirmar que "não conseguem viver sem a web". A maioria dos entrevistados classifica ainda a Internet como uma ferramenta preponderante no que respeita tanto à gestão de finanças pessoais, como a encontrar descontos e melhores negócios nas compras online.

Sexo e a... crise económica

O estudo, patrocinado pela Intel, conclui também que para os norte-americanos o grau de indispensabilidade da navegação na web pode ser equiparado a ir jantar fora ou ir às compras. E em plena época de crise económica, 87% dos adultos entrevistados disseram que o acesso à Internet os ajudou a economizar dinheiro.

Já no que diz respeito ao sexo, o acesso à web foi considerado mais importante por quase metade das mulheres: 46%. Nos inquiridos do sexo masculino o índice foi um pouco menor, com 30% dos homens a afirmarem preferir ficar sem sexo por duas semanas do que ficar sem ter como ver o correio electrónico durante o mesmo período de tempo.

Paula Cosme Pinto, Expresso On-line, Sábado, 10 de Janeiro de 2009.

ADMIRÁVEL MUNDO NOVO

quarta-feira, janeiro 07, 2009

LOW COST

Militares das Forças Armadas ganharam 2,88 euros por hora em 2006.

(...) A Associação Nacional de Sargentos (ANS) divulgou hoje um documento onde demonstra que, de acordo com um anuário estatístico de 2006, os militares portugueses dos três ramos ganharam em média 2,88 euros por hora.
Segundo as contas feitas pela ANS, com 1.160.000.000 de euros gastos com 36.780.000 elementos em serviço efectivo durante 24 horas e 365 dias por ano, cada militar ganhou 2,88 euros por hora em 2006, de acordo com o anuário estatístico respectivo, "o mais recente disponível".
Multiplicando os 36.780.000 militares pelas 24 horas do dia e posteriormente pelos 365 dias do ano, o total são "322.192.800 horas de prontidão para servir", refere a associação.
Assumindo que a "média de descontos" para o IRS e Segurança Social é de 20 por cento - e retirando essa percentagem aos 1.160.000.000 euros gastos em pagamento de salários -, o resultado são 928.000.000 euros a dividir pelos três ramos, Exército, Força Aérea e Marinha Portuguesa.
Dividindo os mais de 900 milhões de euros pelas cerca de 320 milhões de horas de serviço, a ANS chegou aos 2,88 euros pagos a cada militar.
"Isto terá sido quanto o país investiu no pessoal que faz funcionar num dispositivo 24 horas por dia, todos os dias do ano, em quaisquer condições e que cobre uma gama de serviços públicos que vão desde o transporte de titulares de órgãos de soberania e organismos oficiais, à abertura de caminhos e construção de pontes, da segurança e navegabilidade nos espaços marítimo e aéreo até à salvaguarda da vida no mar, evacuação de doentes e sinistrados", exemplifica a associação militar em comunicado.
De acordo com o anuário estatístico de 2006 referido pela ANS, só a Marinha e a Força Aérea terão salvo quase quatro mil pessoas em missões de apoio ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) ou "em evacuação e resgate de embarcações na orla marítima".
"O conceito das Forças Armadas como um serviço público tem, ao longo dos anos, sido ocultado e mesmo combatido dentro e fora dos quartéis, de dentro, muitas vezes inspirados por conceitos induzidos pelo poder político, defendendo que os militares existem só para combater onde quer que haja guerra", critica a ANS.
Para os Sargentos, também os partidos políticos "que ao longo dos últimos 32 anos têm governado o país" têm contribuído para "esvaziar as Forças Armadas de capacidade" e para uma separação entre militares "e o povo a que pertencem, de onde emanam e que servem".
ATF. Lusa/fim, In, Jornal de Notícias Online, 07/01/09.

segunda-feira, janeiro 05, 2009

BLASFÉMIAS


Futebol

"Detido em flagrante delito dirigente desportivo por corrupção a árbitro de futebol.

05.01.2009 - 15h11 Lusa, PÚBLICO

Um dirigente desportivo foi detido em Vila Real, em flagrante delito, por corrupção activa de um árbitro de futebol, anunciou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

A PJ informa que o dirigente desportivo foi detido quando entregava uma "determinada quantia monetária a um árbitro de futebol, alegadamente para benefício de um clube em detrimento de outro num jogo a ocorrer no dia seguinte entre dois clubes transmontanos".

O detido, de 38 anos, será remetido para um primeiro interrogatório judicial.

Nas investigações, que ainda decorrem, foram também identificados e constituídas arguidas mais duas pessoas com "ligações aos meios da arbitragem", segundo a PJ.

Já em Novembro de 2007, a PSP de Viseu tinha detido dois árbitros de futebol - Fernando Dias e José Cunha, da Associação de Futebol de Viseu - e dois dirigentes que foram surpreendidos em flagrante delito a transaccionar dinheiro, nas proximidades de Tondela e de Castro D’aire."

Isto só se pode tratar ou de um grande equívoco ou de blasfémia, porquanto é sabido que: 1. Em Portugal praticamente não existe corrupção; 2. No futebol, muito menos; 3. No futebol da zona norte do país, tal facto é mesmo impossível!

sexta-feira, janeiro 02, 2009

VISÃO (Utópica)

O prognóstico desejado pela revista VISÃO.

O 2009 que nós queríamos.

E se a Maddie aparecesse, sã e salva? E se fosse descoberta a vacina contra a sida? E se houvesse petróleo em Portugal? E se Obama mudasse o mundo? E se a final da Champions fosse portuguesa? E se o desemprego desaparecesse, o défice se transformasse em superavit e a crise acabasse? E se os professores e o Governo se entendessem? E se Alberto João Jardim «atinasse»? Sabemos que não vai acontecer. Ou talvez vá. Esqueça a depressão, o aperto do cinto e as contas ao fim do mês. Faça como nós e pense positivo. Uma visita guiada a um mundo melhor, eis o que lhe propomos nas próximas 26 páginas, em 53 notícias que, a brincar, a brincar, nos fazem sonhar e pensar. Em 2009, haverá 53 quintas-feiras – 53 «VISÕES», 53 notícias. As notícias que realmente gostaríamos de dar, ao longo de 2009. Todas boas e optimistas. Descontraia-se e acompanhe-nos. Pedir não custa.”
VISÃO