segunda-feira, dezembro 29, 2008

ACERCA DOS VOTOS


Tradução Búlgaro-Português:

Indivíduo com a chávena: Diga-nos, senhora…?

O outro indivíduo: Petrova.

O da chávena outra vez: Sra. Petrova, porque razão acha que a deveríamos contratar?

Entrevistada: (com voz de gajo): Pá… o que é que tu queres saber?

Entrevistada: Vou comprar e vender. Porra, tou um bocado confusa, meu. O que se passa com minha voz? O que é que eu estou p’raqui a dizer? Mas que gaita é esta?

A entrevistada insiste: Tás a olhar para onde, ó careca?

O outro indivíduo: Desculpe?

A entrevistada: Vou saltar à cueca à tua mãe.

Voz-off: Se você não votar, está a deixar que outros falem por si. Vote! Acredite que faz a diferença.

Autora: Brites de Almeida, In http://reporter.clix.pt/tu-tubo/as-bulgaras.html

sábado, dezembro 27, 2008

NORMALIDADE 2

Lisboa: Urgências dos hospitais com afluência elevada, em alguns casos esperas chegam às 12 horas.

As urgências hospitalares estão a registar uma afluência muito elevada, com o Hospital Amadora-Sintra a registar um tempo de espera de 12 horas para os casos urgentes e muito urgentes e a prever que os menos graves só sejam atendidos sábado.

Também por aqui regressou a “normalidade”.

NORMALIDADE

Gaza: pelo menos 155 mortos em ataque israelita contra posições do Hamas

27.12.2008 - 11h09 PÚBLICO, Agências

Pelo menos 155 palestinianos morreram hoje num ataque aéreo do Exército israelita contra a Faixa de Gaza, avança a AFP citando a rádio Hamas. O chefe dos serviços de emergência em Gaza relata, por seu lado, a existência de mais de 200 feridos. Cerca de 30 mísseis israelitas, disparados a partir de bombardeiros F-16, atingiram complexos do Hamas, que controla Gaza desde o Verão de 2007.

Enfim. Regressou a “normalidade” àquela região do globo terrestre.

sexta-feira, dezembro 26, 2008

terça-feira, dezembro 16, 2008

SALVEM OS RICOS

AVISOS "À NAVEGAÇÃO"!

Mário Soares avisa que está a ser criado clima de desconfiança e revolta em Portugal
TSF On-line hoje às 07:15

Mário Soares afirma que em Portugal está a ser criado um clima de desconfiança e de revolta. O antigo presidente da República escreve, num artigo publicado esta terça-feira, no Diário de Notícias, que a actual crise está a generalizar-se na Europa e Portugal não deve ficar indiferente ao que se passa à sua volta.

Na Grécia um tiro de pistola de um agente da polícia sobre um jovem está a provocar o caos e a desordem há alguns dias. Por cá, as pessoas andam descontentes porque a crise não tem fim à vista, os chefes militares na reforma fazem cada vez mais avisos sobre o perigo da insubordinação e da revolta, que espreita a qualquer momento. Os avais concedidos pelo governo à banca não se reflectem nas empresas e nos trabalhadores, apenas nos accionistas, as alterações efectuadas ao código penal parecem feitas “à medida” para proteger VIP’s, a Demagogia (sistema de governo de alguns em prol de alguns) sobrepõe-se cada vez mais à Democracia (sistema de governo de alguns em prol de todos), o Neo-liberalismo financeiro tem pouco a ver com o Liberalismo económico e está a corroer o sistema economico-social dos países ocidentais desenvolvidos, etc., etc., etc.
Parece que todo este sistema está a precisar de uma nova “formatação”. Se for à força será certamente pior para toda a gente. Ou não!

domingo, dezembro 14, 2008

PORTAS

CDS-PP: Paulo Portas reeleito hoje líder do partido com 95,1 por cento dos votos

13 de Dezembro de 2008, 23:26

Lisboa, 13 Dez (Lusa) - Paulo Portas foi hoje reeleito líder do CDS-PP com 95,1 por cento dos votos, anunciou hoje o presidente da comissão organizadora das directas.

Paulo Portas, candidato único à liderança do CDS-PP, obteve 6.051 votos em 6.358 votantes, o que representa 95,1 por cento do total, tendo-se registado 307 votos brancos ou nulos.

Do universo eleitoral de 18.284 militantes, votaram 6.358, 31,42 por cento.

Para João Almeida, a percentagem de afluência às urnas esteve "acima das expectativas" e representa "uma prova de vida e de mobilização do partido".

A eleição decorreu entre as 15:00 e as 21:00.

SF. Lusa

Parabéns ao melhor Ministro da Defesa, que o país teve, desde o 25 de Abril!

quinta-feira, dezembro 11, 2008

AFINAL HAVIA OUTRA (PROPOSTA)

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL

COMUNICADO

1. Na sequência da decisão do Governo, no passado dia 4 de Dezembro, de proceder à actualização do suplemento de condição militar (SCM), vieram a público algumas notícias que questionam os valores que virão efectivamente a ser auferidos pelos militares das Forças Armadas.

2. Algumas daquelas notícias inserem-se numa campanha de desinformação que, de modo singular, tem vindo a ser desenvolvida à margem da deontologia profissional que deve presidir à função de informar, de uma forma séria e objectiva.

3. Importa desde logo sublinhar que, ao longo de todo o processo, o Governo tem trabalhado em estreita articulação com as chefias militares, e que a actualização do SCM constitui o resultado das reflexões e dos contributos que lhe foram apresentados pelas próprias chefias militares, tendo sido consensualmente reconhecido que o presente aumento do SCM vai no sentido da dignificação da carreira militar e da valorização da especificidade da condição militar.

4. Dado que têm sido feitas leituras díspares e, por vezes, propositadamente distorcidas sobre os valores reais que decorrem do aumento do SCM, julga-se útil esclarecer o seguinte:

a) a partir de 1 de Janeiro de 2009, a componente variável do SCM passará de 14.5% para 17.25%, calculados sobre a remuneração base que o militar aufere a 31 de Dezembro de 2008, a que acresce a actual componente fixa no valor de 30,17€;

b) a partir de 1 de Janeiro de 2010, o SCM passará de 17.25% para 20%, calculado sobre a remuneração base que o militar aufere a 31 de Dezembro de 2009.

5. Tomando como exemplo a situação de um Coronel/Capitão-de-Mar-e-Guerra, no primeiro escalão, o mais baixo do posto:

i) remuneração a 31 de Dez. 2008, com SCM, 3.249,69€;

ii) remuneração a 31 de Dez. 2009, com actualização SCM a 17.25%, 3.327,02€, mas sem actualizações salariais;

iii) remuneração a 31 de Dez. 2010, com actualização SCM em mais 2,75%, 3.404,34€, sempre sem actualizações salariais.

Aplicando esta mesma exemplificação ao posto de primeiro-sargento, também no primeiro escalão, chegaremos aos seguintes valores:

i) remuneração a 31 de Dez. 2008, com SCM, 1.487,42€;

ii) remuneração a 31 de Dez. 2009, com actualização SCM a 17.25%, 1.522,42€, mas sem actualizações salariais;

iii) remuneração a 31 de Dez. 2010, com actualização SCM em mais 2,75%, 1.557,42€, sempre sem actualizações salariais.

Aos valores acima referidos, acrescerão os montantes das respectivas actualizações salariais anuais e ainda os montantes que vierem a ser definidos na futura tabela remuneratória única, que entrará em vigor no próximo ano, e que passam a servir de base de cálculo para o valor do SCM. Neste contexto, aplicando apenas uma projecção da actualização salarial já anunciada, a valorização da remuneração, para o posto de Coronel/CMG, e para o ano de 2010, será de 253,38€, enquanto que para o posto de primeiro-sargento esse montante atingirá 115,17€.

6. O MDN reitera a sua determinação em prosseguir as reformas de fundo em curso que visam modernizar estruturas, adaptando-as aos novos riscos e desafios, e valorizando a carreira militar. O processo das reformas tem sido, e continuará a ser, desenvolvido em conjunto com as chefias militares e tendo como referencial os modelos que melhor servem as Forças Armadas e, acima de tudo, o interesse nacional.

Gabinete de Comunicação e Relações Públicas

Av. Ilha da Madeira, 1 - 1400-204 Lisboa

E-mail: gcrp@sg.mdn.gov.pt

Tel. nº: (351) 21 303 85 20 - Fax nº: (351) 21 301 95 55

terça-feira, dezembro 09, 2008

20%=250?^20%=157^2+2=3=Matemática Governamental

Defesa. Valorização do Subsídio da Condição Militar

Os coronéis vão receber 157 euros brutos por mês em 2010 com "a valorização" do Subsídio da Condição Militar (SCM) para 20% do seu salário-base, menos quase 100 euros do que os "250 euros" anunciados quinta-feira pelo ministro da Defesa.
Segundo os valores arredondados da proposta do Ministério da Defesa, a que o DN teve acesso e que circulam entre oficiais das Forças Armadas um coronel no primeiro escalão receberá mais 157 euros mensais em 2010, um sargento-mor mais 102 euros, um primeiro-sargento mais 71 euros e um soldado mais 47 euros.
Aqueles quatro postos serviram como exemplo "da valorização" do SCM - sem as actualizações salariais que ocorrerão em 2010 - dado pelo ministro Nuno Severiano Teixeira, na conferência de imprensa em que surgiu acompanhado pelos quatro chefes militares. Para o Ministério, o aumento do SCM iria representar "mais 250 euros mensais para um coronel, 163 euros para um sargento-mor, 155 euros para um primeiro-sargento e 47 euros para um soldado".
"Alguém enganou o ministro ou o ministro deixou-se enganar", declarou ontem ao DN o secretário da Associação dos Oficiais das Forças Armadas (AOFA), coronel Tasso de Figueiredo. "Pelas contas feitas, de forma grosseira e elementar, dá para perceber que era impossível chegar àqueles valores" avançados por Nuno Severiano Teixeira - e "rigorosamente muito inferiores ao aumento do SCM", acrescentou aquele oficial superior.
Recorde-se que Severiano Teixeira estimou em 34 milhões de euros o impacto na despesa pública ao longo dos próximos dois anos como resultado do acréscimo do SCM - o qual não ocorria desde 1999.
No caso dos coronéis, mesmo um militar dessa patente no último escalão (correspondente ao nível 55 da grelha remuneratória que entra em vigor a 01 de Janeiro de 2009) só receberá mais 176 euros mensais em 2010 do que agora - ainda "sem o IVA", frisou uma das fontes. No caso dos sargentos-mores, o último escalão (nível 32) dará mais 112 euros/mês, nos primeiros-sargentos (nível 20) mais 78 euros/mês e, nos soldados (nível 4), 33 euros mensais.
A discrepância - mais uma na área da Defesa, segundo a longa memória dos militares - entre o anunciado por Severiano Teixeira e os dados efectivos tem gerado nova onda de críticas, a exemplo do que sucedeu quando a tutela disse desconhecer (no final de Outubro) o mal-estar existente nas fileiras.
A exemplo dessa altura, assinalaram diferentes fontes, o poder político deixou novamente os quatro chefes numa posição delicada perante os subordinados. Contudo, a presença das chefias na cerimónia de quinta-feira foi vista por algumas fontes como uma forma de o ministro "dar a entender que a medida não resultou da pressão da rua", assim "salvando a face das instituições".
Manuel Carlos Freire, Diário de Notícias, 7 de Dezembro de 2008

segunda-feira, dezembro 08, 2008

VENDE-SE

CRISE FINANCEIRA NOS EUA
Negócios em tempo de crise
Vende-se sangue, óvulos, esperma e até cabelo

Os empréstimos, a queda das acções ou o desemprego são alguns dos motivos para que cada vez mais norte-americanos recorram à venda de tecidos e fluidos corporais para fazer dinheiro.
Luis Romero/AP, Expresso Online, 13:42, Segunda-feira, 8 de Dez de 2008
Está a aumentar o número de pessoas que dá sangue em troca de uma compensação económica
Aflitos por causa dos empréstimos, a queda das acções ou o desemprego, cada vez mais norte-americanos estão a utilizar um recurso a que nunca pensaram recorrer: os seus tecidos e fluidos corporais.
A venda de sangue, sémen, óvulos e até o cabelo tem crescido com força nos últimos meses nos Estados Unidos, onde várias agências afirmam que cada vez mais pessoas tentam vender o seu sémen ou óvulos, apesar de nem todas passarem nos rigorosos controlos.
Numa altura em que o número de norte-americanos que recebe o subsídio de desemprego alcançou no passado mês o recorde dos últimos 26 anos, o tráfico em sites como BloodBanker.com, especializado em informação sobre doações de sangue pagas aumentou 50 por cento este Outono.
O preço de uma doação de plasma pode atingir os 50 dólares nos Estados Unidos. Segundo a associação Plasma Protein Therapeutics, esta tendência começou em 2007, quando o número de doações cresceu até aos 15,3 milhões, contra os 10,3 milhões em 2003.
Mais rentável é a doação de esperma, com preços entre os 60 e os cem dólares por sessão. O banco de esperma Seattle Sperm Bank, no estado de Washington, garante que recebe actualmente uns 150 pedidos para doar, três vezes mais do que o habitual durante o período das festas.
Até o cabelo pode ser um negócio em alta nos tempos de crise. O site TheHairTrader.com, um dos principias espaços de venda de cabelo, revelou que recebeu mais de 20 por cento de visitas nos últimos dois meses.
"Estamos a trabalhar para pôr on-line uma nova página assim que seja possível, de forma a podermos responder ao aumento do tráfego, disse Jacalyn Elise, fundadora da TheHairTrader.com. Neste site, milhares de pessoas, geralmente mulheres, põem à venda o seu cabelo a preços que podem atingir os 2.000 dólares.
No Texas, a agência de doação de óvulos The Donor Solution afirma que cada vez recebe mais chamadas de candidatas a doadoras, apesar da maioria não cumprir os requisitos mínimos.
"Triplicou o número de pedidos para doação que recebemos por semana, mas são pessoas geralmente sem emprego, sem estudos, que não cumpre com os nossos requisitos", disse Mary Fusillo, directora da agência.
Mary Fusillo adiantou que muitas das mulheres que contactam com a empresa desconhecem que o processo de doação de óvulos é longo, complicado e implica que a mulher siga um tratamento hormonal.
Oficialmente, os óvulos não se pagam, mas as doadoras recebem uma compensação económica que oscila entre os 4.000 e os 6.000 dólares pelas deslocações e as horas de trabalho perdidas.

Preçário:
Sangue – 50$
Esperma – 60$ a 100$
Cabelo – Até 2000$
Óvulos – 4000$ a 6000$

sábado, dezembro 06, 2008

GERAÇÃO RASCA

video

FILHOS DE LILITH

Dias Loureiro e Jorge Coelho accionistas de gestora de um fundo financiado por fraude ao IVA

Público, 05.12.2008 - 20h43 António Arnaldo Mesquita, Cristina Ferreira, Vítor Costa
Manuel José Dias Loureiro e Jorge Coelho são accionistas da Valor Alternativo, uma sociedade anónima gestora que administra e representa o Fundo de Investimento Imobiliário Valor Alcântara, que foi constituído com imóveis adquiridos com o produto de reembolsos ilícitos de IVA, no montante de 4,5 milhões de euros. A Valor Alternativo e o Fundo Valor Alcântara têm a mesma sede social, em Miraflores, Algés, e os bens deste último já foram apreendidos à ordem de um inquérito em que a Polícia Judiciária e a administração fiscal investigam uma fraude fiscal superior a cem milhões de euros.O fundo de investimento foi constituído por três participantes, alegadamente envolvidos num esquema de fraude fiscal do sector das sucatas que tem como objectivo exigir do Estado a devolução indevida de montantes de IVA.Dias Loureiro, actual Conselheiro de Estado e ex-administrador de empresas no grupo Banco Português de Negócios, possui 30,5 por cento do capital da sociedade, através da DL Gestão e Consultores e Jorge Coelho, ex-dirigente do PS e ex-ministro, detém 7,5 por cento através da Congetmark. O accionista maioritário da Valor Alternativo é Rui Vilas, com 62 por cento. Vilas trabalhou na Fincor, a corretora que criou o Banco Insular em Cabo Verde e que foi comprada no início da década pelo Banco Português de Negócios.Contactado pelo PÚBLICO, Jorge Coelho afirma que aquela é uma “mera participação financeira”, desconhecendo tudo o que acontece na empresa. O contacto com Dias Loureiro não foi possível, até ao momento. Entretanto, a sociedade gestora enviou ao PÚBLICO um comunicado onde descreve os passos judiciais deste caso.
Já não há palavras para comentar ou descrever estas revelações demonstrativas de uma casta de “coisas” que nos andam a governar e a gerir há tempo demais.
Isto já não vai com palavras!

segunda-feira, dezembro 01, 2008

A LUTA DO CHERNE

SERÁ POSSÍVEL?

Congresso comunista

Jerónimo afirma que PCP será poder “quando o povo português quiser”
01.12.2008 - 14h46 Lusa
O líder do PCP, Jerónimo de Sousa, que foi hoje reeleito pelo Comité Central secretário-geral do partido, insistiu numa "ruptura" com a "política de direita" do PS e afirmou que os comunistas serão poder "quando o povo português quiser", sem ficar "à espera de lugares oferecidos". (…)
(…) E disse que é com a "luta" dos portugueses que "se dará a ruptura e a mudança", numa "ampla frente social".
Essa "frente", afirmou, deve transformar "a oposição social em oposição política no apoio a uma força portadora de uma política e uma alternativa de esquerda - o PCP". "A nossa participação no poder será quando o povo português quiser e, quando o for, será sempre com base numa política de verdade", afirmou Jerónimo de Sousa num discurso de meia hora, minutos depois de ser aclamado de pé pelo congresso. (…)
Será que se estão a vislumbrar sinais de mudança na sociedade portuguesa?

GATOS INCÓMODOS