sábado, abril 09, 2011

FMI

3 comentários:

RS disse...

Magnífico! É impressionante a actualidade deste texto de 1982.

Júlio disse...

Para quem nunca o tinha ouvido ou nunca lhe tinha dado a atenção devida por abordar um tema afastado da realidade portuguesa há já uns anos, deve soar brilhantemente, mas para quem teve a sorte de estar no espectáculo em que foi gravado ao vivo, para além de continuar a achar uma obra de arte de excepção, é natural que para manifesto político exija muito mais; passados quase trinta anos aquilo de que carecemos é de melhores soluções, porque os defeitos da situação qualquer um é capaz de elencar, mesmo que não tenha a arte e o engenho do Grande José Mário Branco

Maria disse...

Foi bom ouvir o Zé Mário. É sempre bom, voltar a ouvir um amigo. Ele, sem nunca lhe ter falado, é um amigo.
Obrigada
Maria